sábado, 10 de julho de 2010

Espelho: A imagem do que você é ou do que você deve ser?



Admito que eu cansei de viver me olhando no espelho e vendo apenas uma imagem do que eu deveria ser. Eu tenho seguido, até então, corretamente as normas que a sociedade impõe mas com isso eu tenho deixado de ser quem eu sou, por simples medo de ficar excluida e tudo e todos.
Eu não vou mais fechar os olhos quanto a isso, eu não quero mais ser a filha perfeita, muito menos a garota perfeita. EU não sou perfeita então não tem cabimento eu ficar fingindo que eu sou. Eu cansei de simplesmente fechar os meus olhos perante as minhas vontades, perante as coisas que eu sinto, para ser a pessoa que todos acham que eu devo ser. Mas e a pessoa que EU acho que EU devo ser, onde é que fica? Não que eu tenha uma grande espectativa sobre mim mesma, mas eu sempre achei que eu seria eu mesma e que as pessoas me apoiariam por isso.
E eu falo tudo isso porque eu to cansada do grande preconceito da sociedade contra as pessoas. Se uma pessoa se veste de um jeito, ela sofre preconceito. Se ela usa o cabelo de um jeito diferente, ela sofre preconceito. Se ela vai contra as regras impostas pela sociedade, ela é excluida. Acho que o tempo que a gente vive hoje, que diz ser tão liberal, devia respeitar cada um de nós como nós somos.
Porque eu aprendi que independente do que eu sou por fora, o que vale mesmo é o que eu sou por dentro. O que que adianta a pessoa ser perfeita por fora e por dentro ser uma droga? O que adianta a pessoa se esforçar pra ser algo que não é, sendo que ela não se sente bem?
Acho que dia após dia, nós nos acostumamos a viver com tantos absurdos e estamos cada vez mais acomodados, quando se trata das coisas que a gente não acredita. Cadê a voz que todo mundo tem? Porque todos decidem se calar quando, na verdade, todos nós precisamos gritar o que sentimos? Mas muitas pessoas continuam acreditando que é muito mais facil a gente fechar os olhos para aquilo que a gente não quer resolver, do que sentar, achar uma solução e lutar para que as coisas sejam resolvidas.
Cansei de pessoas cegas e surdas, mas principalmente, daquelas que tem a mente tão fechada, que nem consegue aceitar a opnião/opção do outro. Cansei de pessoas que não sabem respeitar as outras da mesma forma que são respeitadas. Cansei de me esconder dentro da minha conchinha e sempre fingir que eu sou a garota perfeita.
Eu tenho defeitos, sentimentos e coisas que quero fazer. E agora é hora de me abrir, de falar e de ver tudo o que quero. É, chegou a hora de lutar e ser somente eu mesma.
Beatriz Hirata. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário