sábado, 17 de julho de 2010

There is a light there. *-*

Fui jogada em um alçapão escuro no momento que mais me senti desprotegida. Estava com medo da escuridão, magoada e sangrando, e sentia que alguém tinha arrancado um pedaço importante de mim. A pessoa gritava lá em cima e os ruídos vinham até pelas paredes e não tinha como eu tampar os ouvidos para tudo aquilo.
Até que eu ouvi um grande barulho. Todos gritavam a favor de mim, me protegiam, mostravam que a pessoa não podia me jogar no escuro e me fazer sofrer ali dentro. Eles abriram aquela portinha e eu vi a luz. Existe algo melhor do que aquela escuridão ali de dentro e de certa forma, aquela luz me mostrava a felicidade que havia fora daquele lugar. Em dois minutos um grupo de mãos que eu conhecia entraram pela porta, me procurando. Miki, Uruha, Diguinho, Vitico, Ferrari, Hanzi e Leo, estavam todos ali para me tirar dali, pegando a minha mão e me puxando.
O teto estava um pouco longe. Eu pulava pra tentar chegar nas mãos, que eu tanto queria que me puxassem, mas mesmo assim, elas estavam longe de mais. Achei algumas caixas em algum canto e com muita força, inteligência e determinação, eu empurrei cada uma delas. Usei a minha força para empurrá-las, ou o que ainda existia dela. As empilhei e comecei a subir em cima de uma por uma, até que eu senti as mãos me pegando e a luz iluminando os meus olhos.
Tenho forças para terminar de subir e se isso acontece comigo, é porque eu consigo lidar. Todos sabem que quando caímos nos levantamos cada vez mais fortes. Você não conseguirá me empurrar tão facilmente e eu não recuarei para o escuro novamente. Eu conseguirei levantar e lutar com você, farei você tomar coragem para ter essa luta. Não deixarei mais com que eu me sinta usada, já que você só me procura nos seus momentos mais tristes ou que eu seja infeliz, já que sei que eu mereço o contrário disso.
Saiba que um sorriso nunca sairá do meu rosto por sua causa. Tudo isso porque there is a light there.
Beatriz Hirata

Nenhum comentário:

Postar um comentário