domingo, 18 de julho de 2010

Tudo perde o foco.

Tem hora que tudo simplesmente perde o foco. Como se as coisas não fosse suficientemente boas; ou simplesmente não fizessem sentido. Tudo está fora do lugar e nunca está do jeito que você quer.
Não é só porque o presente não é o presente que você quer, que é necessário se viver o passado. O ideal é que a gente olhe para o passado e tente aprender algo com ele, para que os mesmos erros não ocorram no futuro e para que possamos evitar que coisas que nos magoaram aconteçam de novo. E se aquele passado te magoa, guarde-o no mais profundo abismo na sua mente, porque a gente não pode mudar o passado.
O que a gente pode é: Parar de sofrer pelo o que aconteceu. Sim, parece impossível, mas quando se sofre por algo que já passou, se vive o passado e se esquece do presente. O que é que você vai fazer quando olhar pra trás e ver o tempo que perdeu? Aquele tempo que você esqueceu de viver.
Não viva o seu passado, ele nunca mudará e você nunca voltará pra'quele tempo. Você pode acabar tendo uma grande oportunidade no presente e perde-la por não estar vivendo aquilo. E tempo que a gente não vive, é tempo perdido.
Então, sempre viva o seu presente. Viva intensamente os momentos e construa o seu futuro, pouco a pouco. Porque não se pode viver apenas planejando o futuro, porque ele é incerto e você pode acabar não colhendo nada, porque não plantou nada no presente.
Viva a sua vida intensamente. Lembre o passado, viva o presente e planeje o futuro. E nunca se esqueça de ser feliz.
Beatriz Hirata

Nenhum comentário:

Postar um comentário