terça-feira, 3 de agosto de 2010

Palavras são tão pouco pra me descrever.

  Eu não sou formada de palavras, nunca fui. Não sou de falar e não fazer, de dizer que não disse mesmo que tenha digo. A nossa essência não está exatamente nas palavras que a gente usa. Porque palavras são palavras e podem ser levadas pelo vento, da mesma forma que variam de uma língua pra outra. Elas mudam, elas tem vários significados, vários sentidos e as pessoas sempre mudam elas, para colocarem a própria versão na coisa.
  Por isso, eu sempre falo, são atitudes que me formam, que fazem o meu coração bater. Palavras muito raramente são atitudes, as pessoas conseguem mentir atrávés delas com facilidade, da mesma forma que dizem coisas da boca pra fora. Porque as pessoas se preocupam em te agradar com palavras lindas e esquecem das atitudes que marcam. Vai me dizer que você já esqueceu um abraço apertado que ganhou ou que lembra de todas as palavras que já te falaram? Afinal, são tantas as palavras que a gente ouve, que nós captamos apenas a essência do que elas querem falar e acabamos apagando-as.
  Quer ver como você não é feito de palavras? Abra o seu orkut/twitter/whatever e tente escrever você na parte "Sobre mim". Bom, eu pelo menos nunca consegui. Acabo sempre colocando umas palavrinhas tipo "sou feliz e besta" e na verdade, eu não sou só isso. Sou muito mais do que qualquer palavra pode dizer. Se eu pudesse colocar atitudes lá, talvez seria possível me descrever ali. Mas mesmo assim, acho difícil. Sou uma pessoa, não posso ser descrita. Sou melhor do que as garotas que leem capricho da minha sala.
  No fim de tudo, atitudes existem sem palavras e palavras sem atitudes. Mas as vezes elas podem co-existir, mas é bem raramente. Então, quando você conhecer alguém, não deixe-a de lado por coisas simples, como palavras. Porque você não sabe o que acontece a ela pra ela dize-las. Mas não deixe de observar as atitudes dela, porque elas são praticamente reflexos do que a pessoa é.
Beatriz Hirata

Nenhum comentário:

Postar um comentário