sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Uma dança; uma noite com você!


A menina, naquela noite, usava o cabelo levemente encaracolado, um vestido leve, solto e preto... CLARO! A praça estava linda! Toda iluminada, cheia de enfeites, parecendo até um ‘pré-carnaval’. Pessoas ali presentes, dançavam, riam e tocavam ao som da noite.
A menina procurava alguém naquele meio e mesmo sabendo que não iria achar, não hesitou de procurá-lo em todo canto. Barraca de sorvete, perto da ‘mini’ montanha-russa, nos banquinhos da praça. Porém, chegando perto da fonte, que estava linda por sinal, ela começa a sentir calafrios. Ela olha para todas as direções e nada dele. Então, é agora que ela resolve dançar.
Passos leve para lá e para cá, só ao som de um ‘tamborzinho’ que tocava. Alegre, a menina pede para o moço que tocava o instrumento, para que toque a ‘pedida 5’. O moço acha estranho, pois a música é feita em duetos, mas como é dia de diversão, por que não fazer a bela menina ali presente sorrir?
A música começa e a menina dançava como uma bailarina dança o lago dos cisnes. Ohh, que voz bela ela tem! Uma voz tão doce, tão verdadeira e o seu sorriso tão... simples e ESPERA! Chegou à parte em que o ‘menino’ teria de cantar. O que permanece no som da noite é só os batuques, enquanto a menina dança com o vento. Ninguém entende, mas, como estão tão concentrados na bela moça e em sua voz graciosa, nem notaram a falta de um vocal masculino na música. A música acaba, a menina sorri, o povo aplaude. Então, devagar ela vai de distanciando da praça, onde teve uma noite perfeita como as outras que passou do lado dele.
Ela chega a sua casa exatamente as 2:45 da manhã, abre a porta de seu quarto e o fecha logo em seguida, fazendo sua mãe não notar que tinha chegado. Então, para finalizar sua noite maravilhosa, a menina pega um porta retrato que fica do lado de sua cama, o olha e diz:

- É, bem que você prometeu não estar por perto, mas sempre estar presente. Boa noite, amor.

(...)

To be continued

Miki *~

Nenhum comentário:

Postar um comentário